Se clima ajudar, Safrinha 2016 chegará a 10 milhões de hectares

11/12/2015 16:01:06

Os negócios com a Safrinha continuam apontando que o atraso na Soja irá prejudicar o plantio do Milho Safrinha, mas a maior parte está preparada para plantar a mesma área ou acima. Tudo indica que os 9,5 milhões de hectares plantados neste último ano poderão chegar a 10 milhões de hectares, pois o plantio da Soja cresceu no Mato Grosso, o maior produtor de Safrinha.

Normalmente, entre 35% a 40% das áreas que recebem Soja vão receber Milho na sequência. Como a área da Soja no MT está sendo apontada na faixa dos 9,2 milhões de hectares, mostra-nos indicativos que, aproximadamente, 3,5 milhões de hectares terão Milho no MT, sendo uma área maior que os pouco mais de 3,2 milhões plantados neste último ano.

Com quadro parecido e melhores condições para o plantio da Safrinha, o Mato Grosso do Sul teve chuvas mais regulares e plantou grande parte da Soja na fase que permite a janela da Safrinha, assim o apelo é para plantar mais.

No Estado de Goiás, o plantio de parte das lavouras de Soja, no período ideal no Sudoeste do Estado, também garante aos produtores boas condições para a Safrinha.

Além destes, vem o Paraná, o segundo maior produtor da Safrinha do país, que teve o plantio da Soja no norte e oeste no período ideal para Safrinha, crescendo assim, pois o Trigo deste ano teve problemas com as chuvas e os produtores perderam. Agora, apontam que vão tudo para o Milho.

Com isso, avançará a área e o Brasil começa com potencial de colheita na faixa dos 60 milhões de toneladas. Além disso, uma boa fatia destas já está negociada na exportação para 2016, sendo que o MT está na frente com cerca de 13,5 milhões de toneladas já negociadas e assim devendo tirar novamente do mercado brasileiro grande parte da Safrinha pela exportação. Deixando um mercado mais favorável para os produtores.

O quadro geral, mesmo distante do período do plantio, nos mostra boas condições e a frente deverá ter novamente indicativos favoráveis para a comercialização, porque Chicago começou a mostrar ajustes positivos nesta ultima semana.

 

Fonte: Vlamir Brandalizze


Siga a Arysta