Parceria entre Arysta LifeScience, IAC e Fundecitrus busca melhorias nas propriedades rurais com o Programa Aplique Bem

20/04/2017 17:27:06

O Programa Aplique Bem, parceria da Arysta LifeScience com o Instituto Agronômico (IAC), e o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) firmaram parceria para realizar inspeções de pulverizadores em propriedades de citros. O Programa Aplique Bem,  multiplica boas práticas, correta aplicação de agroquímicos e utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nas propriedades agrícolas.

O Fundecitrus selecionará produtores de todos os níveis (pequenos, médios e grandes) e o Programa Aplique Bem avaliará os equipamentos de pulverização nestas propriedades. A parceria visa validar o método de avaliação para turbopulverizadores. Trabalho semelhante já foi desenvolvido para a validação do método para pulverizadores de barras na cultura da cana-de-açúcar.

De acordo com Hamilton Ramos, pesquisador científico do IAC, a pulverização eficaz somente é possível pela junção de três fatores: bom pulverizador, boa regulagem e operação por um profissional capacitado. “Em 10 anos de realização, o Aplique Bem tem dado ênfase à regularem e à capacitação, trabalhando para a melhoria da qualidade das pulverizações. Agora, com a aprovação da ISO 16122, surge a possibilidade de se avaliar também a qualidade do pulverizador, a partir da análise da qualidade desses equipamentos em uso na agricultura brasileira”, ressalta Ramos.

A parceria Aplique Bem e Fundecitrus busca, além da validação da metodologia , a validação de um banco de dados para analisar a qualidade dos pulverizadores em uso na citricultura paulista, com base em normas internacionais, em desenvolvimento pela parceria Arysta e IAC. Na primeira fase do projeto, está prevista a avaliação de pelo menos 20 turbopulverizadores. “Uma vez desenvolvido o método de avaliação e o banco de dados,  o Aplique Bem poderá não só melhorar seu atendimento aos produtores  como saber os principais problemas encontrados”, explica a especialista de Stewardship da Arysta LifeScience, Cláudia Barreto.

Neste sentido, a parceira também orientará os produtores rurais na manutenção desse equipamento para diferentes tipos de cultura. “Há grande demanda de informações por parte dos produtores, que buscam assistência para escolher o equipamento certo para manejo e cultivo de citros. Nossa intenção é identificar os principais problemas, riscos e dificuldades do campo, auxiliando os agricultores na aplicação correta dos insumos de maneira mais eficiente e segura”, explica Marcelo Scapin, pesquisador cientifico da Fundecitrus.

O projeto pretende colher amostras em diferentes citriculturas, percorrendo as principais regiões de São Paulo e Triângulo Mineiro. As avaliações começam na região de Araraquara (SP) e seguirão para Pirassununga, Avaré e Bebedouro.

Fonte: Assessoria


Siga a Arysta