Chuva e frio prejudicam colheita de algodão em Paranapanema

17/06/2016 17:27:31

Prejuízo foi por causa da variação de temperatura, dizem agricultores. Umidade devido à chuva também motivou o atraso na colheita do produto. Devido à instabilidade climática na região de Paranapanema (SP), muitos agricultores afirmam que a colheita de algodão ficou prejudicada por conta da variação de temperatura neste primeiro semestre, além das chuvas constantes. De acordo com o engenheiro agrônomo Abel Rodrigues Simões Junior, que trabalha em uma fazenda com 160 hectares de algodão, a qualidade do produto e a colheita foram afetadas.

“A gente perde parte da colheita por apodrecimento e, quando chove, a casca do algodão umedece demais e a pluma vai saindo da cor branca para as cores creme e vermelha. Isso, associado à impureza, é o que determina a qualidade do produto”, fala.

Em Paranapanema (SP), 15 produtores rurais plantam algodão e fazem parte da cooperativa da classe. Segundo o presidente do órgão, Simon Johannes Maria Veldt, a produção diminuiu este ano, mas ele prevê que a produtividade aumente nos próximos anos.

“Colhemos 280 arrobas por hectare. A gente vem de um nível de produtividade acima de 300 arrobas por hectare nos últimos três anos. Agora, estamos em uma fase de definição de novas variedades e estamos com uma variação de 250 a 350 arrobas. Acredito que, nos próximos anos, voltaremos ao patamar acima de 350, que é uma produtividade muito boa”, afirma.

O produto, após ser colhido, fica estocado em um espaço destinado à limpeza e avaliação da qualidade do algodão. A liberação para a comercialização só é dada se o resultado da análise for positivo.

Responsável por um destes locais, o gerente de beneficiamento Dionísio Warshig explica que boa parte da produção foi perdida por conta do clima e umidade. “O algodão tem que estar com 9% de umidade para ficar perfeito. Porém, boa parte do que foi coletado estava com 14, 15%”, completa.

 

Fonte: Portal G1/SP


Siga a Arysta